Curso - ENGENHARIA DIAGNÓSTICA: PATOLOGIA E DESEMPENHO DOS SISTEMAS PREDIAIS HIDRÁULICOS E SANITÁRIOS

08/05/2019

CARGA HORÁRIA: 8 horas

A QUEM SE DESTINA 

  • Engenheiros
  • Arquitetos
  • Projetistas de instalações prediais hidráulico-sanitárias
  • Alunos dos cursos de engenharia civil e arquitetura e urbanismo
  • Todos os profissionais que trabalham na construção civil

OBJETIVO DO CURSO

  • Chamar a atenção para a importância do projeto e execução das instalações prediais, tendo em vista que, de acordo com várias pesquisas e diversos autores, o maior percentual de patologia da construção corresponde a problemas relacionados com as instalações hidráulicas e sanitárias;
  • Transmitir fundamentos teóricos e soluções práticas sobre manifestação de patologias em Sistemas Prediais Hidráulicos e Sanitários  e suas causas, visando a prevenção de falhas e adoção de medidas adequadas de reparos; 
  • Mostrar erros frequentes de projeto e execução das instalações prediais que causam patologias e como corrigir falhas já existentes nas edificações;
  • Ressaltar que o estudo das manifestações patológicas dos sistemas prediais não reside somente na atuação corretiva, mas na possibilidade da atuação preventiva;
  • Apresentar as principais manifestações patológicas que ocorrem nos sistemas prediais de água fria e quente, esgoto e águas pluviais.

JUSTIFICATIVA

  • O projeto hidráulico é indispensável em uma obra, pois evita inúmeros erros na montagem das instalações. Quando o assunto é hidráulica, além de um bom projeto é necessário o emprego de materiais de qualidade comprovada, pois os reparos no sistema de canalizações sempre apresentam custos elevados. Para se ter uma ideia da negligência com relação ao projeto e à execução das instalações hidráulico-sanitárias, de acordo com várias pesquisas estima-se que o maior percentual de patologia dos edifícios é decorrente de problemas relacionados com as instalações hidráulicas prediais, e a maior parte dessas falhas tem origem no projeto e na execução das instalações. Pelo fato de as instalações do edifício ficarem embutidas (ocultas), pouca importância é dada a seu projeto, sendo muito comum a execução de obras ricas em improvisações e gambiarras na busca de maior economia utilizando-se materiais de qualidade inferior que, somado à baixa qualificação da mão de obra, acaba por comprometer a qualidade no final da obra.
  • É importante ressaltar que a ocorrência de patologia nas edificações implica em custos adicionais, ações jurídicas e perda de notoriedade de Marca. 
  • Esse curso foi desenvolvido com a finalidade de apresentar a engenheiros, arquitetos, alunos dos cursos de Engenharia e Arquitetura, construtores e todos os profissionais envolvidos na construção civil uma visão conceitual mais didática, prática e simplificada das principais patologias que ocorrem nos subsistemas das instalações prediais hidráulicas e sanitárias, bem como ressaltar que o estudo das manifestações patológicas não reside somente na possibilidade da atuação corretiva, mas na possibilidade da atuação preventiva, especialmente quando elas têm por causa falhas no processo de produção dos respectivos projetos de engenharia. 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • VÍCIOS CONSTRUTIVOS, DEFEITOS E DANOS
    • Considerações gerais 
    • Prazos para reclamação de vícios e defeitos
    • Responsabilidade do profissional pela reparação dos danos causados
    • Importância da inspeção e manutenção das instalações prediais
  • MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM SISTEMAS PREDIAIS
    • Considerações gerais
    • Falhas de projeto
    • Falhas de concepção sistêmica
    • Falhas de compatibilização com os projetos arquitetônico e estrutural
    • Erros de dimensionamento
    • Falhas de execução e uso de material inadequado
    • Desgaste pelo uso das instalações
  • PATOLOGIA DAS INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA FRIA
    • Considerações gerais
    • Manifestações patológicas em reservatórios de água fria 
    • Patologia decorrente da qualidade da água do sistema predial 
    • Patologia decorrente de pressão na rede predial 
    • Pressões mínimas e máximas em sistemas prediais 
    • Dispositivos controladores de pressão nas instalações
    • Manifestações patológicas em válvulas redutoras de pressão
    • Pressão insuficiente para a alimentação do reservatório
    • Problemas em sistemas de recalque 
    • Bombas centrífugas 
    • Vazão insuficiente nos pontos de utilização de água
    • Patologia decorrente da incidência de ar nas tubulações
    • Vazamentos nas tubulações
    • Detecção de vazamentos não visíveis
    • Vazamentos em torneiras
    • Patologia de válvulas de descarga
    • Ruídos e vibrações nas instalações prediais de água fria
    • Rupturas em tubos e conexões
    • Golpe de aríete 
    • Entupimento das tubulações pela presença de incrustações
    • Entupimento de chuveiro
  • PATOLOGIA DAS INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE
    • Considerações gerais
    • Principais causas de patologia
    • Uso inadequado de materiais
    • Uso obrigatório do cobre
    • Corrosão de tubos metálicos
    • Deformação causada por temperatura e pressão excessiva
    • Deformação da tubulação de água fria por retorno de água quente
    • Rupturas causadas pelo efeito da dilatação e contração térmica
    • Demora na chegada de água quente no ponto de consumo
    • Aquecimento insuficiente de água
    • Perda térmica devido ao desempenho dos aquecedores
    • Desempenho de aquecedores a gás
    • Aquecedores de passagem a gás
    • Aquecedores de acumulação
    • Vazamentos em aquecedores a gás
    • Desempenho de aquecedor solar
    • Manutenção do sistema
    • Vazamentos em reservatório térmico
    • Oscilações nas temperaturas dos aparelhos providos de água quente
    • Perda repentina de temperatura da água
  • PATOLOGIA DAS INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ESGOTO
    • Considerações gerais
    • Patologia que provoca mau cheiro nas instalações de esgoto
    • Rompimento do fecho hídrico dos desconectores
    • Vedação inadequada ou ausência da saída da bacia sanitária
    • Sistema ineficiente de vedação de caixas de inspeção e de gordura
    • Ausência ou ventilação incorreta do sistema de esgoto
    • Acesso de esgoto no sistema de ventilação
    • Patologia decorrente de deformações em tubulações de esgoto
    • Patologia decorrente de flechas excessivas nas tubulações
    • Patologia decorrente de interfaces com os elementos estruturais
    • Vazamentos em tubulações aparentes;
    • Vazamentos em tubulações embutidas
    • Vazamentos em tubulações enterradas
    • Vazamentos em pé de coluna
    • Vazamentos em aparelhos sanitários
    • Vazamentos em ralos.?Retorno de espuma em lavanderias (áreas de serviço)
    • Refluxo de águas servidas para o sistema de consumo
    • Retorno de esgoto pela caixa sifonada e bacia sanitária
    • Entupimentos das tubulações de esgoto
    • Entupimento na cozinha
    • Entupimento na área de serviço (lavanderia)
    • Entupimento no banheiro
    • Entupimento da bacia sanitária
    • Entupimento do lavatório e ralo do box
    • Entupimento em subcoletores de esgoto
    • Entupimento causado pelo uso inadequado do TE
    • Obstrução de tubulações por ausência de declividade 
    • Entupimento do coletor predial
  • PATOLOGIA DAS INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUAS PLUVIAIS 
    • Considerações gerais 
    • Infiltração de água em telhado 
    • Transbordamento por seção insuficiente de calhas 
    • Transbordamento de calha por ausência de declividade 
    • Transbordamento em calha por seção insuficiente de condutores 
    • Transbordamento por entupimento dos condutores 
    • Vazamentos em calhas por falhas de execução 
    • Infiltração de água em telhado por erros na colocação de rufos 
    • Vazamentos em condutores verticais 
    • Rupturas em tubos por subpressão (vácuo) 
    • Ressecamento de condutores aparentes (expostos ao sol) 
    • Vazão concentrada de água sobre telhados
    • Ligação clandestina de águas pluviais em rede de esgoto 
    • Uso inadequado de águas pluviais em sistemas prediais

PROFESSOR  PALESTRANTE

  • Prof. Eng. Roberto de Carvalho Junior, engenheiro civil, licenciado em Matemática, com habilitação em Física e Desenho Geométrico. Pós-graduado em Didática do Ensino Superior. Mestre em Arquitetura e Urbanismo.
  • Projetista de Instalações Prediais desde 1982, já elaborou inúmeros projetos de edificações de médio e de grande porte, executados em várias cidades do Brasil.
  • Desde 1994, atua na área acadêmica, em faculdades de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil, como professor universitário das disciplinas de instalações prediais.  
  • É palestrante e autor dos livros “Instalações Hidráulicas e o Projeto de Arquitetura”; “Instalações Elétricas e o Projeto de Arquitetura”;  “Patologias em Sistemas Hidráulico-Sanitários”;  “Instalações Prediais Hidráulico-Sanitárias – Princípios  básicos para elaboração de projetos” e “Interfaces Prediais”. Todos os livros editados pela Blucher. 
  • É autor de diversos artigos e publicações em vários jornais e revistas do país voltadas a construção civil, falando especificamente sobre assuntos relacionados a sua área de atuação.
  • Atualmente, trabalha na área acadêmica e como consultor independente.   

Informações:

  • Data: 8 e 9 de maio das 18h00 às 22h30
  • Carga horária: 8h
  • Local: Auditório AEA/SJCampos
  • Av. Anchieta, 661 - Jd. Esplanada - São José dos Campos - SP
  • (12) 3921-6259 / contato@aeasjc.org.br
  • Vagas Limitadas

Investimento: 

  • Associados e estudantes associados: R$ 150,00
  • Associados RM Vale: R$ 200,00
  • Não Associado / estudante não associado: R$ 300,00

 Inscrições:

 

 

 


LIVROS DO PROFESSOR ROBERTO DE CARVALHO JÚNIOR

 


Realização:

 


 

Cadastre-se para receber o Boletim Informativo com a agenda de eventos e novidades. AEA/SJCampos - Desde 1958 trabalhando para a valorização e a qualificação do profissional.

* indicates required

Powered by MailChimp

 
 

2019 Agenda Completa

Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro

Todas as agendas: 2018 2017 2016 2015 2014 2013


Voltar